Polippo

/Mag

iNTERVENÇÃO | Céus

04.12.2017

Juliana Polippo

Em tempos de líquidos e pegajosos, a fotógrafa Juliana Polippo, se sente no direito e dever de elucidar poesia nos becos do caso, caos, acaso político que pede orações aos céus. Qualquer espelhos parado na esquina pede FÉ.

A discussão da intervenção “Céus”, leva as ruas mais de 40 fotografias e poesias em molduras de espelhos populares, provocando os cidadãos de seus papéis de estarem vivos, num contexto que reflete à dívida católica que carregasse.

A fotógrafa declara ainda, que esta narrativa transmutou-se em “GRAVIDADE.info” pela calda longa e densa que carregava de questões e por isto precisou alargar os suportes para conseguir provocar o efeito saturado que o contexto do país pedia no momento, principalmente no que se diz respeito a “Ordem e o Progresso” das artes nacionais sem verde e amarelo. A ação é um convite à todos os artistas, produtores e cidadãos brasileiros a refletir sobre as suas responsabilidades dentro de um país que prega democracia, mas se afunda em redundância.

__________________________________________________________________________

*Mestranda em ‘Design da Imagem’ pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (PT) e especialista em ‘Fotografia: Práxis e Discurso pela UEL - Universidade Estadual de Londrina (BRA)’ e graduada em ‘Produção Multimídia’ pela Universidade Santa Cecília (BRA). E-mail: art@polippo.com

Voltar